Pin It

Please assign a menu to the primary menu location under menu

//Arte e Inspiração

Made in África

A moda africana ainda é desconhecida no cenário global. Pouco sabemos sobre o vestuário deste continente e frequentemente o associamos apenas a imagens estereotipadas como estampas étnicas e turbantes. Uma breve pesquisa motivada pela conta da Moon Look no Instagram rendeu belas surpresas!

Identidade e técnicas ancestrais são um aspecto muito forte da criação africana. A diversidade do continente é traduzida nas mais variadas cores, texturas e tecidos. Criatividade e novos saberes foram acrescentados para atualizar o design, sem deixar de lado o know-how vibrante característico deste povo. Entre os países que mais investem na moda estão o Senegal, Costa do Marfim, Nigéria, Gana, Marrocos e a África do Sul.

ETS15823_MODELS_06_014_2-sRGB

africa-rising-fashion-african-fashion-mode-africaine--1170x1521
Editorial African Fashion Rising, para Le Mag des Tendances

Entre os principais nomes que descobri por lá, selecionei dois para conhecermos melhor. Vamos começar com a Maki Oh, marca nigeriana fundada pela estilista Amaka Osakwe. Criada para mulheres instigantes, que pensam sobre questões da vida e seu significado, propõe uma sensualidade feminina e inteligente. Tecidos africanos aliados à alfaiataria tradicional, foram a base do sucesso internacional da marca que conta com clientes como Michelle Obama e Lupita Nyong’o. As imagens são tão lindas que fica difícil escolher!

Maki Oh, African Fashion Brand
Coleção SS’16
19-maki-oh-fw16
Coleção Fall’16
Maki-Oh-007-1366
Coleção AW’15-16

Outra marca para conhecer é a recém lançada, Osuare. Sua primeira coleção, Reflexões, foi inspirada nas máscaras africanas, cores e cultura local. Tecidos brilhantes e pinturas à mão são aplicados em peças únicas e atemporais, para mulheres criativas e confiantes. O resultando é lindo e extremamente autoral:

osuare1

robe-africaine-moonlook-SS15a8-min
Fotos da coleção ‘Reflexões’

Mais // Um dos grandes nomes da moda, Yves Saint Laurent, buscava frequentemente inspiração no continente africano. Nascido na Argélia adorava explorar cores, formas e texturas de sua cultura. Em 1967 lançou a ‘African Collection’, exuberante em dourado e ricos bordados. O traje safári e o caftã foram outros sucessos popularizados pelo estilista. A partir da década de 80, Yves encontrava refúgio criativo em sua casa no Marrocos, o Jardim Majorelle, que foi após sua morte aberto à visitação.

Para saber mais sobre moda africana confira o vídeo produzido pela TV Brasil 😉

Leave a Response